Controle de Pragas

Repelência de aves

Os pombos podem se tornar pragas quando num determinado local o número de aves passa a provocar incômodo, problemas de saúde, danos materiais ou à agricultura.

Os pombos possuem hábitos diurnos, e de modo geral descem ao solo para se alimentar. É comum formarem casais pelos resto da vida. Preferencialmente se alimentam de grãos e sementes ingeridos inteiros; entretanto podem também aproveitar restos de refeição e até lixo.

Essas aves tem preferência por locais altos como prédios, torres de igrejas, e podem se abrigar também em forros de residências e beirais de janelas.

Podem transmitir doenças como a histoplasmose e criptococose - micoses profundas, atingem o aparelho respiratório e sistema nervoso central respectivamente pela inalação de poeira, proveniente de fezes secas de pombos, contaminadas por fungos. Salmonelose - doença infecciosa aguda do aparelho digestivo causada pela ingestão de alimento contaminado com fezes de pombo. Dermatites - provocadas através do contato da pele com ácaros provenientes de aves ou ninhos.

O melhor é não alimenta-los, manter possíveis guarnições fora do seu acesso, inclusive sobras de rações de animais domésticos, e acondicionar o lixo em sacos plásticos já é um ótimo começo. Fechar buracos e frestas, principalmente sob o telhado; modificar a superfície de apoio dos beirais para uma inclinação de 60 graus, ou ainda colocar fios de nylon.

Em suma, um controle eficiente exige do profissional, além da utilização de produtos e barreiras físicas, um reforço na orientação dos clientes, pois em muitas vezes são eles mesmos que dão origem aos seus problemas. Lembrando sempre, que ao remover as fezes deve-se utilizar máscara ou um pano úmido na boca e nariz.